Blog

Com apoio do CRCGO, palestra do FGTS Digital aborda usabilidade da nova plataforma que integra comunicações junto ao eSocial

WhatsApp Image 2024-03-04 at 09.25.01
Noticias

Com apoio do CRCGO, palestra do FGTS Digital aborda usabilidade da nova plataforma que integra comunicações junto ao eSocial

Uma das inovações tecnológicas mais recentes a âmbito nacional foi a implantação do FGTS Digital (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Após seis meses de testes, a versão digital do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) entrará em vigor nesta sexta-feira (01/03). Totalmente eletrônica, a ferramenta substitui o sistema Conectividade Social, da Caixa Econômica Federal, usado até agora pelas empresas para enviar informações do FGTS dos empregados.

Diante disso, é notório o impacto das plataformas digitais para gestores, Órgãos e Instituições Públicas, empresários, contadores, advogados, juízes, procuradores e integrantes da Segurança e Medicina do Trabalho e sociedade. Por este motivo, diversas entidades e Órgãos parceiros realizaram a palestra técnica sobre o tema na tarde desta quinta-feira (29/02), no Auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Goiás (OABGO), das 14h às 18h.

A iniciativa foi do Instituto Goiano de Direito do Trabalho (IGT), Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e a Comissão Especial de Direito Empresarial do Trabalho da OABGO. O apoio foi do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRCGO), a Associação Goiana da Advocacia Trabalhista (Agatra) e a Comissão de Direito do Trabalho da OABGO.

A presidente do Conselho, em pronunciamento, disse que parcerias estratégicas resultam em movimento constante para os setores produtivo e trabalhistas. “É bom poder ver essa casa cheia, ainda mais como o resultado das ações conjuntas entre o Conselho e a todos vocês que contribuíram para que o evento pudesse se tornar real. E aos contadores, parabéns por estarem aqui na busca incessante por conhecimento daquilo que o mercado de trabalho tem a oferecer”, enalteceu Hummel.

Participaram a auditoria fiscal e chefe de fiscalização do trabalho da SRT Goiás, Jacqueline Carrijo, o presidente do IGT, Gustavo Afonso Oliveira; a conselheira Federal da OAB, Arlete Mesquita; o superintendente Regional do Trabalho e Emprego em Goiás, Nivaldo dos Santos e o presidente da Comissão Especial do Trabalho da OABGO, Leopoldo Siqueira Mundel. Os delegados do CRCGO em Anápolis, Walquiria Ribeiro Soares e em Jussara, José Ribeiro da Silva também marcaram presença no evento.

Painéis do FGTS

‘A atuação da Auditoria Fiscal do Trabalho na Era Digital e seus Impactos’; ‘A nova Sistemática para o cumprimento da Obrigação do Recolhimento do FGTS e a Comunicação Institucional com o Domicílio Eletrônico Trabalhista (DET) foram as primeiras temáticas iniciais do evento. Na sequência, após os expositores convidados esclarecerem dúvidas a respeito do tema, foi a vez do assunto central, a ‘Apresentação do Evento do eSocial Reclamatória Trabalhista e seus Reflexos no FGTRS Digital’.

Em suma, a nova plataforma é um ganho de tempo para todos os usuários. O FGTS Digital conta com um conjunto de sistemas informatizados com o objetivo de gerenciar os diversos processos que envolvem o recolhimento do fundo. Entre as funcionalidades, gerar guias rápidas e personalizadas; simular valor da indenização compensatória, cálculo automático da multa de 40%; recolhimento de vários trabalhadores de forma simultânea, entre outras podem ser encontradas na plataforma.

Outra mudança significativa é a adoção do CPF como identificador único do trabalhador, substituindo o uso do PIS. Essa mudança resolve diversos problemas relacionados à utilização do PIS: como um trabalhador possuir mais de um número PIS que pode estar associado a mais de um trabalhador. Inconsistências dessa natureza podem afetar o recolhimento dos valores devidos nas contas vinculadas dos trabalhadores e dificultam o processo de individualização e de fiscalização. Tal medida aprimora notavelmente a gestão empresarial e a precisão nas informações prestadas pelos empregadores.

Pix

O uso do Pix como método de pagamento para o FGTS Digital oferece muitas vantagens, incluindo a eliminação de pagamentos duplicados, a prevenção contra o recolhimento de débitos já quitados e a impossibilidade de pagar guias vencidas.

Essa inovação, portanto, elimina problemas da atual sistemática e promove a rapidez na arrecadação e no depósito dos valores recolhidos nas contas vinculadas dos trabalhadores, contribuindo na redução de custos com tarifas pagas à rede arrecadadora do FGTS, o que resultará em economias financeiras substanciais para o Fundo.

A reprodução deste material é permitida desde que a fonte seja citada.
Comunicação CRCGO, Kamilla Lemes

plugins premium WordPress
Abrir chat
1
Precisa de ajuda ?
CRCGO
Olá, posso te ajudar?