Informações

Desenvolvimento Profissional

A Câmara de Desenvolvimento Profissional é responsável pela apresentação de projetos voltados para o complemento de educação profissional, por meio de cursos, seminários, palestras, congressos, pós-graduação, eventos científicos e publicações. Compete também à Câmara de Desenvolvimento analisar e julgar os processos que visarem sobre educação continuada obrigatória para os Auditores Independente, do cadastro das capacitadoras que ministram os cursos e pela aplicação do exame de Qualificação Técnica para inscrição no Cadastro Nacional dos Auditores Independentes (CNAI) do Conselho Federal de Contabilidade .

Educação Profissional Continuada para Auditores – Resolução CFC nº 1.377

A Educação Profissional Continuada é a atividade programada, formal e reconhecida que o contador, na função de auditor independente, com registro em Conselho Regional de Contabilidade, inscrito no Cadastro Nacional de Auditores Independentes (CNAI), e aquele com cadastro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e os demais contadores que compõem o seu quadro funcional técnico devem cumprir, com o objetivo de manter, atualizar e expandir seus conhecimentos para o exercício profissional. 

Para o triênio 2009 à 2011 será exigido o cumprimento de 96 (noventa e seis) pontos, sendo obrigatória a comprovação de, no mínimo, 20 pontos em cada ano. 

A partir de 2012, serão exigidos 40 pontos por ano-calendário. 

O cumprimento das exigências estabelecidas deverá ser comprovado pelo auditor independente e pelos demais contadores que compõe o quadro funcional técnico, mediante relatório anual das atividades realizadas, e encaminhado ao respectivo Conselho Regional de Contabilidade até 31 de janeiro do ano subseqüente.

Exame de Qualificação Técnica - Resolução CFC nº 1.019

O Exame de Qualificação Técnica para registro no Cadastro Nacional dos Auditores Independentes (CNAI) do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) tem o objetivo de aferir o nível de conhecimento e a competência técnico-profissional necessários para a atuação na área da auditoria independente. As provas são aplicadas uma vez ao ano no mês de junho. 

Os contadores que pretendem atuar em instituições reguladas pelo Banco Central do Brasil ou pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) deverão ainda submeter-se à respectiva prova específica.

Exame de Suficiência – Resolução CFC nº 1.373/2011

Com a aprovação da Lei n.º 12.249/10, que alterou alguns dispositivos do Decreto-Lei n.º 9.295/46, a Contabilidade entrou, enfim, na era da modernização. A lei trouxe, além do reconhecimento da profissão perante a sociedade, a obrigatoriedade do Exame de Suficiência para o exercício da atividade contábil no Brasil.

Antiga aspiração do Sistema CFC/CRCs, a reformulação da Lei de Regência e a obrigatoriedade do Exame de Suficiência são frutos de um processo de discussões que envolveram o Conselho Federal de Contabilidade (CFC), os 27 Regionais de Contabilidade (CRCs) e a participação direta dos contabilistas, por meio de audiências públicas. Finalmente a classe contábil brasileira foi contemplada com a vitória mais importante dos últimos tempos.

A consequência imediata dessas mudanças será a formação de profissionais com uma base mais sólida. O esforço para o aprimoramento não termina, no entanto, com a aprovação no Exame de Suficiência. O Sistema Contábil Brasileiro está voltado para a necessidade da qualificação e tem desenvolvido um projeto de educação continuada dos mais avançados do País.

O Exame de suficiência não se trata, apenas, de uma prova para medir conhecimentos e legitimar um registro profissional. Agora é dada a ele, a dimensão de sua importância. Trata-se de um instrumento fundamental para estimular a modernização das instituições de ensino e dos currículos dos cursos de Ciências Contábeis e de Técnico em Contabilidade. Pois, com o investimento na formação dos novos profissionais, o Conselho Federal de Contabilidade continuará avançando como categoria e se adequando às demandas em tempo de economia globalizada e revolução tecnológica.

Rua 107 nº 151 - Setor Sul
CEP: 74.085-060 - Goiânia - GO
Horário de atendimento:
8h às 18h
Tel: (62) 3240-2211
Fax: (62) 3240-2636