Orçamento Familiar é tema de entrevista do CRCGO para canais da imprensa

Dando seguimento ao projeto de divulgação da cartilha Orçamento Familiar, o presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRCGO), Elione Cipriano da Silva, concedeu duas entrevistas no dia 05 de agosto em torno do tema. No período da manhã, Elione gravou com a equipe da PUC TV, ao dar orientações para as finanças pessoais, além de divulgar a cartilha disponível para download no site do CRCGO. No período da tarde, a entrevista aconteceu ao vivo no estúdio da Rádio Brasil Central 1.270 AM, com a apresentação da jornalista Nelsimar Moraes. No dia 06 de agosto foi a vez de o presidente visitar a redação da CBN Goiânia, e conversar com a diretora de jornalismo Mariani Ribeiro, e com o apresentador Luiz Geraldo. O tema Orçamento familiar também foi assunto do encontro, que posteriormente, no dia 11 de agosto, se tornou uma entrevista concedida pelo presidente do CRCGO ao programa Tarde CBN, com a apresentadora Nathália Lima.

O Orçamento Familiar é uma cartilha de orientações para o equilíbrio das finanças pessoais, com enfoque no planejamento de investimentos essenciais, como moradia, transporte e alimentação, e a contenção de gastos das despesas desnecessárias. Em um momento que o país passa por ajustes econômicos, a dica tem sido balancear o desejo e a necessidade.

Além da cartilha elaborada pelo CRCGO, o site do Conselho disponibiliza também outros materiais orientativos, como por exemplo o Caderno de Educação Financeira Gestão de Finanças Pessoais, do Banco Central do Brasil. O presidente Elione Cipriano apontou os primeiros passos para se livrar dos débitos. “A primeira dica deve ser a de conhecer a dívida. Se há dívida para a instituição financeira, é importante pedir uma planilha de atualização desse débito. O banco terá que repassá-la, para o cidadão checar se a taxa de juros que está sendo cobrada é a mesma que foi contratada pelo cliente. Ao colocar na planilha todos os débitos, o segundo passo é buscar uma renegociação com o banco, com uma taxa de juros mais atrativa”, explica.

O cartão de crédito, segundo Elione Cipriano, permanece sendo um dos maiores vilões para o aumento da dívida. “É necessário distinguir o desejo da necessidade, e não comprometer mais de 30% da sua renda. O cartão de crédito não é necessariamente o seu limite de gasto. O cartão de crédito é uma facilidade que se deve usar com responsabilidade. Na aquisição de veículos, por exemplo, vale checar se o cidadão necessariamente precisa do veículo, se há condições, e se tem a possibilidade de dar entrada de no mínimo 40%. Nesse fluxo de despesa, deve-se incluir IPVA, manutenção e combustível. Outra dica é evitar ter mais de duas contas correntes. É um custo desnecessário com tarifas bancárias”, conclui.

Fonte: Assessoria de Imprensa CRCGO – Izadora Louise

Rua 107 nº 151 - Setor Sul
CEP: 74.085-060 - Goiânia - GO
Horário de atendimento:
8h às 18h
Tel: (62) 3240-2211